Google
 

domingo, 7 de novembro de 2010

Camargo Guarnieri - 50 Ponteios (Laís de Souza Brasil)


CD 1

Primeiro caderno (1931-1935)
1: n° 1 - Calmo, com profunda saudade (Nair de Carvalho Medeiros; 1931; 3')
2: n° 2 - Raivoso e ritmado (Carminha de Arruda Botelho; 1931; 1'50")
3: n° 3 - Dolente (Ayres de Andrade; 1931; 2'35")
4: n° 4 - Gingando (Anna Stella Schic; 1931; 0'55")
5: n° 5 - Fatigado (João Caldeira Filho; a. i.*; 3')
6: n° 6 - Apaixonado (Magdalena Tagliaferro; a. i.*; 1'14")
7: n° 7 - Contemplativo (Madeleine Benheim; a. i.*; 3'38")
8: n° 8 - Angustioso (Fritz Jank; a. i.*; 1'06")
9: n° 9 - Fervoroso (Guiomar Novais; a. i.*; 3'17")
10: n° 10 - Animado (Júlia da Silva Monteiro; 1935; 1'34")

Segundo caderno (1947-1949)
11: n° 11 - Triste (Diana Hearst; 1947; 1'38 ')
12: n° 12 - Decidido (António de Sá Pereira; 1949; 0'40")
13: n° 13 - Saudoso (Lídia Simões; 1948; 2'25")
14: n° 14 - Confiante (José Kliass; 1949; 1'55")
15: n° 15 - Incisivo (Guilherme Fontainha; 1949; 0'55")
16: n° 16 - Tranquilamente (Miécio Horszowski; 1948; 1'50")
17: n° 17 - Alegre (Antonieta Rudge; 1948; 0'46")
18: n° 18 - Nostálgico (Aloísio Alencar Pinto; 1949; 2'07")
19: n° 19 - (Homenagem a Ernesto Nazareth) - Calmo (Andrade Muricy; 1949; 1'58")
20: n° 20 - Vagaroso (Jeannette Herzog; 1949; 3'10")

Terceiro caderno (1954-1955)
21: n° 21 - Decidido (Jaime Ingram; a. i.*; 1'10")
22: n° 22 - Triste (Nené Mediei; 1954; 1'09")
23: n° 23 - Vigoroso (Ivy Improta; a. i.*; 0'48")
24: n° 24 - Tranquilo (Isabel Mourão; 1954; 2'12")
25: n° 25 - Esperto (Nelly Hirsch; 1955; 1'09")

CD 2

Terceiro caderno (fim) (1954-1955)
1: n° 26 - Calmo (Eurico Nogueira França; 1955; 3'15")
2: n° 27 - Cômodo e expressivo (Henry Jolles; a. i.*; 1'40")
3: n° 28 - Calmo e sentido (Sebastião Benda; 1954; 2'20")
4: n° 29 - Saudoso (Eliane Richepin; a. i.*; 2'25")
5: n° 30 - Sentido (Mozart de Araújo; 1955; 1'50")

Quarto caderno (1956-1957)
6: n° 31 - Triste (Alda M. Savoy de Campos; 1956; 2'36")
7: n° 32 - Com alegria (Albert Farber; 1957; 0'58")
8: n° 33 - Queixoso (Norma Bojunga; 1956; 1'58")
9: n° 34 - Calmo e solene (1956; 4'08")
10: n° 35 - Dengoso (1957; 0'49")
11: n° 36 - Tristemente (Mariuccia Iacovino; 1957; 2'55")
12: n° 37 - Com humor (Italiano Tabarin; 1957; 1 ')
13: n° 38 - Hesitante (Paulina d'Ambrosio; 1957; 2'35")
14: n° 39 - Dengoso (Kilza Setti; 1957; 0'56")
15: n° 40 - Con moto (Pavel Serebriakov; 1957; 1'37")

Quinto caderno (1958-1959)
16: n° 41 - Tristemente (Maria Abreu; 1958; 1'44")
17: n° 42 - Dengoso, mas sem pressa (Lia Cimaglia; 1958; 1'23")
18: n° 43 - Grandeoso (Ilana Vered; 1959; 1'25")
19: nº 44 - Desconsolado (Manuel Bandeira; 1959; 1'30")
20: nº 45 - Com alegria (Yara Bemette; 1959; 1'57")
21: n° 46 - Íntimo (Vera Sílvia Ferreira; 1959; 2'10")
22: n° 47 - Animado (Sequeira Costa; 1959; 1'30)
23: n° 48 - Confidencial (dedicatória oculta; 1959; 2'34")
24: n° 49 - (Homenagem a Scriabin) - Torturado (dedicatória oculta; 1959; 2'30")
25: n° 50 - Lentamente e triste (In memoriam do saudoso amigo D. F.; 1959; 3'25")

* a. i. : ano ignorado

Laís de Souza Brasil, piano

Funarte/EMI
2001

DOWNLOAD:
CD 1
CD 2 (atualizado em 7/11/2010)

11 comentários:

eduardo disse...

grande post, mas grande MESMO!

Amanda disse...

Nossaaaaaa! E eu pensei que nunca ia achar! Que emoção!
Agora posso estudar mais outros Ponteio! Parabéns por essa pérola de Guarnieri.

Herr Laus disse...

Holy sh*t!!!
:D
(=Thanks a million!!!)

Beetholven Cunha disse...

Camargo Guarnieri foi e continua sendo sem dúvidas um dos grandes representantes do "nacionalismo" na música. O acesso ao repertório pianístico deste grande compositor sem dúvidas é uma considerável contribuição para a democratização da música erudita brasileira. Novamente obrigado e parabéns pelo blog.

Beetholven Cunha

Compositor, maestro e professor do curso de composição e regência na escola de música Adalgisa Paiva (convênioda Prefeitura Municipal de Teresina com a Universidade Federal do Piauí).

ничего disse...

Pois é, o Guarnieri tem coisas que me interessaram bem mais do que seu nacionalismo. Particularmente, prefiro, de longe, as sonatinas (as que pude ouvir, na verdade, já que não tenho notícias de gravações da segunda e da sétima) e da sonata. O que mais me interessa é o caráter obsessivo de sua música, mais destacado nos anos 60 e início de 70 (mas presentes em toda a sua trajetória). Tristemente, acho um pouco diluído esse estado de espírito nessas miniaturas. Aliás, na maior parte de suas miniaturas. Ele funciona muito melhor em peças grandes. Só não sei porque elas não fazem sucesso. Talvez por serem muito fortes, limítrofes, o que as torna incômodas para muita gente.

Anônimo disse...

Obrigado. Eu queria muito conhecer música erudita brasileira. Este blog é muito bom.
Fernando

Anônimo disse...

Olá, parece que está com problema no disco 2..... mesmo assim obrigado pelo 1 !

пока disse...

Vou ver se conserto ainda nesta semana. O problema é que perdi os mp3's e, portanto, preciso ripar o álbum de novo.

Abs

пока disse...

Atualizei finalmente o link do segundo cd.

Anônimo disse...

Isso que eu chamo de uma contribuição do caralho.

Anônimo disse...

Parabéns pela iniciativa. Já estou escutando, apreciando. Sugiro que, se possível, compartilhe os arquivos em formato lossless como o FLAC. Abraços

pensando clássicos Headline Animator

Orkut: Comunidade Música Brasileira de Concerto

Um espaço para todos os visitantes deste blog, onde poderemos trocar idéias para futuro do blog, discutir temas relativos à música brasileira e também nos conhecer.

Comunidade Música Brasileira de Concerto