Google
 

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Francisco Mignone - Festa das Igrejas, Maracatú do Chico Rei (OSMG, Machado)


1 Festa das Igrejas

I. São Francisco da Bahia
II. Rosário de Ouro Preto - Minas
III. O Outeirinho da Glória - Rio de Janeiro
IV. Nossa Senhora da Aparecida - Aparecida

2 Maracatú de Chico-Rei
Bailado Afro-Brasileiro em 10 movimentos

I. Bailado
II. Chegada do Maracatú
III. Dança das Mucambas
IV. O Príncipe Dança
V. Dança dos 3 Macotas
VI. Dança de Chico - Rei e da Rainha N'Ginga
VII. Dança do Príncipe Samba
VIII. Dança dos 6 Escravos
IX. Dança dos Príncipes Brancos: Minuetto - Gavota
X. Dança Final


Orquestra Sinfônica de Minas Gerais
Coral Lírico da Fundação Clóvis Salgado
David Machado, regente

Coleção Alcoa de Música Erudita Brasileira

DOWNLOAD


Maracatú de Chico - Rei

A História do Brasil registra o caso de uma tribo africana aprisionada em sua terra e mandada num navio negreiro pro Brasil. Aqui, os componentes da tribo foram vendidos como escravos em Minas. Mas o rei da tribo, que recebera aqui o nome de Chico, conseguiu com o seu trabalho, alforiar-se. Continuou trabalhando e alforiou a sua mulher e juntos, continuaram libertando todos os membros restantes da tribo. Foram esses libertos, a tribo de Chico-Rei, que formaram em Ouro Preto, a confraria do Rosário, com seu trabalho e sem dinheiro. Nos dias de festas, festas sempre misturadíssimas de catolicismo e feiticismo africano, os negros vinham em cortejo, dansando (Maracatú se chama no Nordeste, a esses cortejos coreográficos) até a igreja. Na frente desta havia uma pia, aí deixando o ouro que servia para as despesas da construção. O bailado, baseado nessa tradição histórica, apenas modifica esse final da tradição, fazendo o ouro deixado nesse dia, servir para alforiar os seis membros da tribo, que ainda aparecem como escravos. Isso, permite ainda o aparecimento de dois personagens brancos (com o seu seguito) o que trará mais diversidade e permite o emprego episódico e descansante de música de caracter europeu.

Mário Morais de Andrade

9 comentários:

paulo sergio disse...

mingnone é um dos grandes.

Harry Crowl disse...

Esta versão é mais completa que a da OSESP.

Harry Crowl

пока disse...

Eu não tinha reparado, obrigado por avisar, Harry. O Neschling pegou alguma versão revisada da peça?

ff disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ff disse...

Gostaria de saber se alguém sabe onde posso conseguir o texto cantado pelo coral. Obrigado.

Anônimo disse...

Além de usar um texto mais completo, a interpretação de Machado é muito melhor artisticamente também.

Harry Crowl disse...

Somente o coro e a orquestra que não ajudam muito! Assisti a essa gravação, em BH, em 1992.

Ivanovo disse...

Alguém saberia me dizer aonde eu encontraria o texto para coro da peça "Maracatu do Chico Rei"?

Obrigado!!!

bianco disse...

Achei o texto do coral aqui: http://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/viewFile/7704/6709

pensando clássicos Headline Animator

Orkut: Comunidade Música Brasileira de Concerto

Um espaço para todos os visitantes deste blog, onde poderemos trocar idéias para futuro do blog, discutir temas relativos à música brasileira e também nos conhecer.

Comunidade Música Brasileira de Concerto